• capa Vida do Santo Condestável

Vida do Santo Condestável

A vida de Nuno Álvares Pereira, reconstruída num estilo quase cinematográfico por Henrique Barrilaro Ruas, a partir das Crónica do Condestável, de autor anónimo, e Crónica de D. João I, de Fernão Lopes, dá-se a ler ao público juvenil como uma empolgante história de aventuras. O pano de fundo são os tempos atribulados do final do reinado de Dom Fernando e da crise política de 1383-1385, marcados pelas lutas contra os exércitos de Castela, dentro e fora das fronteiras do reino.
Com apenas doze anos, Nuno Álvares Pereira foi armado cavaleiro pela rainha D. Leonor. Animada pelos grandes valores da cavalaria medieval – «defender a Fé; servir o Rei; defender a honra das mulheres; estender a mão a todos os oprimidos» – a narrativa dos seus feitos como primeiro partidário de D. João, Mestre d’Avis, nas lutas pela sucessão de D. Fernando I, e depois como Condestável do reino, quase se confunde com a própria história de Portugal.

Ele é, na verdade, o herói de muitos dos episódios que povoam o nosso imaginário colectivo e que sustentam o sentimento de identidade nacional, ombreando com a gesta de Dom Afonso Henriques e a dos conjurados de 1640.

Com a alegria de ver de novo publicada este “Vida do Santo Condestável” da minha infância, gostava de propor aos novos a leitura deste belíssimo livro, que lhes oferece a figura exemplar de um dos mais notáveis heróis de Portugal.
Pe. João Seabra